Romance sobre o início da miscigenação brasileira será lançado na Embaixada de Portugal

0 187

“Guaibimpará Caramuru” resgata história do Brasil pela trajetória de personagens icônicos e destaca a formação cultural e econômica do País

O escritor Carlos Magno de Melo lança no dia 27 de novembro seu mais novo livro:  “Guaibimpará Caramuru: das areias às estrelas”. A novidade sai pela editora Thesaurus. A sessão de autógrafos acontece na Embaixada de Portugal, das 18h às 22h, com acesso livre e gratuito. Na ocasião, o Embaixador Jorge Cabral e a ministra-conselheira da Embaixada, Alexandra Pinheiro, conduzem um bate-papo com os presentes sobre a importância da cultura dos estudos relativos ao período da colonização do Brasil. O encontro traz ainda a jornalista e escritora Daniela Migliari, que abordará a influência das raízes brasileiras na busca do autoconhecimento.

A obra conta a história de Diogo Alvez Correia, o Caramuru, sua chegada ao Brasil e seu casamento com Guaibimpará, a Paraguaçú. “Eu estava morando na Bahia quando o Victor Alegria (escritor, editor e fundador da editora Thesaurus) foi passar uns dias comigo e me convidou para escrever a história. Não havia muitos relatos sobre o Caramurú, então o livro tornou-se uma aventura para explorar os fatos históricos”, explica Carlos Magno.

Carlos conta que, de início, teve receio de assumir a responsabilidade de trazer à luz um personagem histórico de tamanho peso tanto para o Brasil quanto para Portugal, mas ao longo de três anos de pesquisa, o autor se envolveu intimamente com o processo. “Comecei a situar o Diogo Alvez Correia em seu período histórico – época das grandes navegações portuguesas. Hoje eu tenho uma alegria muito grande de ter feito este trabalho. A cada página que escrevia, descobria que o livro estava me mostrando o caminho que eu deveria trilhar”, conta o autor.

Baseado em fatos reais, “Guaibimpará Caramuru: das areias às estrelas” narra o primeiro casamento entre uma índia brasileira e um português. “A Paraguaçú foi a primeira mulher de todas as Américas a casar com um fidalgo na corte francesa e na igreja. Pesquisando a certidão de casamento dela, que hoje se encontra no Canadá, descobri que o nome verdadeiro da Paraguaçu é Guaibimpará”, explica, animado, o autor. Catarina Álvares Paraguaçu (nome de batismo católico) foi uma indígena Tupinambá, da região onde hoje é o estado da Bahia. Seu nome de nascimento, “Guaibimpará”, significa “mar grande”, como registra frei Santa Rita Durão em seu poema “Caramuru”.

O romance é plano de fundo para discussão de diversos fatos históricos como a importância da navegação para a política e economia da Europa, a chegada dos portugueses no Brasil e a relevância da miscigenação para a formação do País enquanto nação e para as relações com Portugal. O livro traz personagens icônicos da história mundial, como Cristóvão Colombo, D. João II, Bartolomeu Dias e Pedro Álvares Cabral. Confira um trecho da obra:

“O público se acomodou quando entrou Guaibimpará. Ela recusara, na última hora. Desistiu da roupa cara e desconfortável. Vestiu-se com uma túnica branca até os pés. Ao invés do véu, colocou uma pena vermelha, longa e elegante, nos cabelos negros, tal qual as asas da graúna, pássaro que ali ninguém conhecia. Um comprido colar de conchas coloridas. Sementes. Pedrinhas. Pulseira de sementes pequenas. Foi assim que Guaibimpará, a Paraguaçu, entrou para se casar e ter a rainha como madrinha.”

O livro estará disponível para compra durante a sessão de autógrafos por R$ 58. Para quem quiser adquiri-lo após a noite de lançamento, basta acessar o perfil do autor https://www.facebook.com/carlosmagno.melo.3 e encomendar a obra autografada por R$ 80 (custo do livro + valor de envio pelos Correios) ou solicitar à editora Thesaurus pelo número (61) 3344-3738.

O autor
Aos 14 anos, Carlos Magno escreveu seu primeiro poema e enviou para a Folha de Goiás, maior jornal do estado na época. No domingo seguinte, o poema foi publicado na primeira página do suplemento literário, ilustrado por Tancredo de Araújo, um dos grandes pintores da nossa atualidade. Nos anos seguintes, continuou publicando poemas e contos nos jornais da cidade, até se mudar para Brasília, onde se formou em medicina. Mas a literatura nunca abandonou o coração do goiano. Em 2000, durante uma viagem à Romênia para um evento de promoção da língua portuguesa, Carlos comentou com Victor Alegria que havia escrito um livro ainda não publicado. “Ele disse que para eu mandar para ele que, se fosse bom, ele publicaria”, relembra o autor. No mesmo ano “Bar Castelo” foi publicado, dando início a uma agitada carreira literária com 12 títulos já publicados, incluindo “Guaibimpará Caramuru: das areias às estrelas”.

SERVIÇO
Lançamento e noite de autógrafos do livro “Guaibimpará Caramuru: das areias às estrelas”
Data: Quarta-feira, dia 27 de novembro
Horário: das 18h às 22h
Entrada livre e gratuita
Valor do livro na hora: R$ 58
Compra on line pelo perfil do autor https://www.facebook.com/carlosmagno.melo.3 – livro autografado: R$ 80 (custo do livro + valor de envio pelos Correios).
Compra pela editora: solicitar a edição à Thesaurus pelo número (61) 3344-3738.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.