O espetáculo "O Queijo" estreia com foco no protagonismo das mulheres e nas múltiplas representações do feminino

Uma comédia sórdida de Julliano Mendes

0 70

Quatro mulheres ante uma mesa de chá. E um segredo e uma obsessão delas: o queijo. A busca pelo laticínio dá, ao texto, quase um caráter policial. No palco estão Dina Brandão, Nadja Dulci, Paula Passos, Vanderlei Costa e Wol Nunnes que dão vida respectivamente a Sarah, Gabriela, Barbra, Debra e Elizabeth.

Que segredos esconderiam estas senhoras? Até que ponto sustentá-los? Aquilo ali é o retrato de suas vidas? Ou aquilo ali também é teatro? Teatro dentro do teatro? Mas o que estas mulheres representam? A falência do casamento como instituição? O acondicionamento da mulher a um mundo paternalista e machista? A percepção que a liberdade só é possível na intimidade? Esta é, como está anunciado, uma comédia sórdida. Portanto, não se preocupa com nenhuma destas perguntas, embora saiba que, no seu decorrer, ensaie respostas. Respostas sórdidas. Com a consciência, porém, de sua inutilidade. Porque não existem, para estas mulheres, verdades absolutas. ‘A única verdade absoluta é o queijo.’ ”, provoca o autor e diretor Julliano Mendes.

“O Queijo” é a estreia do Grupo Residência Teatro e Audiovisual em Brasília. Criado em 2001 na histórica cidade de Ouro Preto, em Minas Gerais, hoje é composto pelos artistas Julliano Mendes e Nadja Dulci, parceiros há 10 anos.

“O Queijo” começou a ser escrito por Mendes em 2003 e recebeu acréscimos, revisões e cortes até 2014, ano em que foi publicado pela editora paulista Giostri, integrando a coleção Dramaturgia Brasileira. Para a artista Grace Passô, o texto “é uma sinfonia plena de construções espirituosas”. Para ela “é louvável como o autor usa a violência como elemento de catarse de seus personagens, tendo, como maior desafio, a negação de seus sentimentos”.

Trata-se de mais uma oportuna chance de falar sobre o crescente protagonismo das mulheres na sociedade atual e sobre as múltiplas representações do feminino. Isso porque, notadamente, se percebe o desejo da grande maioria de olhar para a diversidade do ser mulher e seus mistérios.

SERVIÇO:
O Queijo
Local: Teatro Goldoni (Asa Sul)
Datas: De 28 de setembro a 14 de outubro*
De sextas a domingo sempre às 20 horas
Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia-entrada)
*Sessão com intérprete de libras no dia 5 de outubro
Classificação indicativa: 16 anos
Duração: 75 minutos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.