O espetáculo "Júpiter e a Gaivota. É impossível viver sem o teatro." estreia em Brasília

Um novo olhar sobre texto clássico de Tchecov que trata da atual realidade sócio-política mundial e do fazer artístico nos tempos atuais

0 691

O espetáculo “Júpiter e a Gaivota. É impossível viver sem o teatro.” tem curta temporada no Teatro SESC Garagem (913 Sul) de 16 a 18 de novembro. Com direção e dramaturgia de Ada Luana, a Cia Setor de Áreas Isoladas integra o segundo espetáculo de uma trilogia teatral dedicada ao grande dramaturgo russo Anton Tchekhov. “A Moscou! Um palimpsesto” abriu o projeto da trilogia com uma re-escrita da obra “As três irmãs”. Nesta segunda criação, o grupo explora a obra mais emblemática do teatro russo “A Gaivota”, com a proposta de lançar novos olhares sobre o texto tratando de questões urgentes da nossa atual realidade sócio-política mundial e do fazer artístico nos tempos atuais.

Clássicos são obras que se ressignificam com os ciclos históricos por carregarem questões atemporais que nos permitem refletir melhor sobre a realidade e o estar no mundo contemporâneo. Este é o mote que norteou a escolha da Companhia Setor de Áreas Isoladas em revisitar “A Gaivota”, obra escrita entre 1895 e 1896 cujo tema principal é o próprio teatro. Tchekhov traz o problema do artista, explora os contrastes entre glória e fardo, sucesso e anonimato, moderno e decadente. A obra torna-se atualíssima quando expõe questões latentes como a capacidade humana de cultivar a integridade, a preservação de seus valores e a persistência por seus ideais mesmo em grandes períodos de crise.

No palco estão o elenco formado por Ada Luana, Áquila Silver, Camila Meskell, Júlia Rizzo, Rodrigo Lélis, Rômulo Mendes e Taís Felippe e mais os músicos Filipe Togawa e Kalley Seraine.

No espaço vazio de um palco, mais uma companhia latino-americana precisa fazer teatro. Encarando as escuras águas do lago tchekhoviano eles fitam o não-saber dos tempos que virão. O “logo-antes” é aí onde estão. Júpiter está irado, o mitificador está à espreita e todas as espécies de gaivotas continuam sendo abatidas por homens que não sabem o que fazer com seus próprios egos. Os tempos não estão fáceis, nem para a companhia e nem para o público. Suas incertezas abraçam suas obsessões, é preciso carregar a cruz e suportar, e entre taquicardias, ansiedades, gotas de passiflora e quase-depressões um personagem resolve o enigma: é impossível viver sem o teatro.

Serviço:
Espetáculo “Júpiter e a Gaivota. É impossível viver sem o teatro.”
Datas: De 16 a 18 de novembro
16 de novembro (sexta) às 22 horas
17 e 18 de novembro (sábado e domingo) às 20 horas
Local: Teatro SESC Garagem (Av. W4 Sul, SEPS 713/913)
Ingressos: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia-entrada)
Informações: (61) 3445-4420
Duração: 100 minutos
Classificação indicativa: 14 anos
Benfeitoria: benfeitoria.com/jupitereagaivota

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.