Instituto Cervantes apresenta degustação de vinhos espanhóis

0 56

Uma viagem pelo mundo de aromas e sabores dos melhores vinhos das principais regiões da Espanha. Esta é a proposta do ciclo de degustação de rótulos espanhóis, que o Instituto Cervantes Brasília lançará neste segundo semestre, em parceria com a importadora B-Cubo. O passeio enocultural terá início em 19 de agosto, na sede do Cervantes, a partir das 19h. A região escolhida para dar início ao projeto é Rioja, seguida de Toro e Rueda (17 de setembro), Somontano (28 de outubro) e Ribera del Duero (19 de novembro).

 

1517556_10152830527814115_1907111990143127640_n

 

 

De acordo com enólogo e diretor da B-Cubo, Márcio Moualla, a região de Rioja é tida por muitos especialistas como uma das cinco mais importantes regiões vinícolas do mundo. “É apelidada, inclusive como a ‘Bordeaux da Espanha’, quando ao final do século 19, produtores franceses iniciaram o cultivo de uvas na localidade”, ensina o especialista. Na primeira noite de degustação, os apreciadores poderão conhecer melhor seis rótulos: Iuvene Branco, Solar de Libano (tinto), Solar de Libano Crianza (tinto), Pagos del Caminho (tinto), Dominio de Conte Reserva (tinto) e Digma (tinto).

 

Márcio Moualla. foto André Zimmerer (2)

 

 

Proporcionalmente, a Espanha é o país com a maior área de vinhedos em todo o mundo: são mais de um milhão de hectares cultivados, ao longo de mais de sessenta regiões de denominações origem. A rica variedade de regiões, diversidade de microclimas e diferentes influências de tradições e culturas, é fácil deduzir porque a diversidade de vinhos espanhóis é tão grande. Vale conferir uma amostra guiada por este universo, confira a programação:

 

19/08 – terça-feira, 19h

Região de Rioja: Rioja é a principal região vinícola da Espanha, ao norte do país e sua produção é predominantemente de vinhos tintos O nome da localidade deriva de “rio Ojas”, sendo que a maior parte da região vinícola situa-se na província de La Rioja, com pequenas partes estendendo-se para o país Basco a noroeste e para Navarra a nordeste.

Vinhos de Rioja: Iuvene Branco, Solar de Libano (tinto), Solar de Libano Crianza (tinto), Pagos del Caminho (tinto), Dominio de Conte Reserva (tinto) e Alba de Bretón (tinto).

 

17/09 – quarta-feira, 19h

Regiões de Toro e Rueda

Toro é uma região vinícola localizada em Castella e Leão, especificamente na província de Zamora, no noroeste da Espanha. Seu nome (touro, em português) descreve a força e potência dos vinhos produzidos na região. Sua tradicional vitivinicultura data de séculos antes de Cristo, quando os romanos estabeleceram seus primeiros vinhedos exatamente após invadirem o território espanhol.

Rueda é um município espanhol da província de Valladolid, localizado a cerca de 170 km a noroeste de Madrid, em Castilla e León. Conta com meios naturais muito favoráveis para a produção de vinhos de alta qualidade, sendo uma zona especializada na elaboração de vinhos brancos, de amplo reconhecimento internacional. A uva verdejo é a estrela dessa região.

Vinhos de Toro: Carodorum Vendimia Seleccionada (tinto), Carodorum Issos Crianza (tinto), Carodorum Selección Especial (tinto) e Carodorum (tinto).

Vinhos de Rueda: Carodorum Verdejo (branco)

 

28/10 – terça-feira, 19h

Região Somontano: O nome literalmente significa “ao pé do monte” e define perfeitamente sua área geográfica, já que se trata de uma região de transição entre o vale do rio Ebro e os Pirineus, no nordeste da Espanha. Devido à proximidade da fronteira com a França, até meados do século XX a maioria dos vinhos lá produzidos adquiriram um caráter especial, que o tem mantido até então. No final de 1980, e depois de estabelecer a sua categoria de denominação de origem, apareceram novas adegas e variedades de uvas francesas, como Chardonnay e Cabernet Sauvignon.

Vinhos: Laus Flor de Chardonnay (branco), Laus 700 ALT (branco com madeira), Laus Flor de Merlot (rosado), Laus Roble (tinto), Laus Crianza (tinto), Laus Reserva (tinto) e Laus 700 ALT (tinto).

 

19/11 – quarta-feira, 19h

Região Ribera del Duero: Nas últimas décadas, a região conquistou uma enorme e merecida reputação pela altíssima qualidade de seus tintos, entre os melhores do mundo. São rótulos com grande concentração e potência, intensos, muito elegantes, complexos e harmônicos. Na região predominam as uvas tintas, sendo a Tempranillo a principal delas – conhecida também pelos nomes de Tinta del País ou Tinto Fino.

Vinhos: Albillo (branco), Nuestro 10 (tinto), Nuestro Crianza (tinto) e Nuestro 20 (tinto)

 

Serviço
Ciclo de degustação de vinhos Espanhóis
Instituto Cervantes e importadora B-Cubo
19 de agosto: Região Rioja
17 de setembro: Regiões Toro e Rueda
28 de outubro: Região Somontano
19 de novembro: Região Ribera del Duero
SEPS 707/907 Lote D Asa Sul
Horário: 19h
Informações: 3242-0603
Espaço Cultural Instituto Cervantes
C.I: 18 anos
Valor: R$ 70,00 por dia de curso (em cheque ou cartão)
Vagas limitadas

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.