Estação Cerrado traz valorização da arte tradicional do DF e Entorno

Projeto oferece oficinas de artesanato e atrações culturais Abertura neste domingo (1), das 9 h às 18h, na Torre de TV. Tudo de graça

0 59

A Feira de Artesanato da Torre de TV de Brasília receberá,  de setembro a dezembro, a 1ª edição do Estação Cerrado, uma iniciativa aprovada pelo Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal (FAC/DF), pensada para valorizar os produtores tradicionais de artesanatos da região, bem como as suas peças personalizadas. Também visa abrir espaço para grupos culturais do DF e entorno.

A proposta é fazer com que o público compreenda o processo artesanal desses produtos e valorize os saberes tradicionais. Para tal, o Estação Cerrado traz em sua programação oficinas, vivências e manifestações culturais que fazem parte da identidade brasiliense como  o Bumba Meu Boi do Seu Teodoro, Seu Estrelo e o Fuá de Terreiro, a dança Moçambique e o Grupo de Teatro de Rua Scutum. Na oferta de  oficinas, estão  as técnicas de amarrações de turbantes,  a modelagem em argila e produções de peças étnicas e adereços. Tudo de graça.

Na abertura, neste domingo (1), das 9 horas ao meio-dia, será realizada  a Oficina de Flores, ministrada pela artesã Mirian Barbosa Gomes da Costa, que ensinará técnicas para a produção de flores em tecidos de algodão  tingido naturalmente com folhas de eucalipto.  É  um tingimento sem aditivos químicos.  O foco da oficina são  as flores. E será usado o tecido, agulha e linha e um fio também de algodão  para montar a peça. A segunda do dia, das 13 às 16 horas,  será  a Oficina de Cerâmica, conduzida pelo ceramista  Luís Carlos Martins, com a participação do assistente José Adailton Oliveira, que dará o passo a passo de modelagem em argila, para iniciantes, sem experiência.

A inclusão também é ponto alto do projeto. Pessoas com necessidades especiais poderão participar do dia do evento, na Oficina de Cerâmica, e contar com o auxílio da intérprete de libras, Iara Célia Lourenço de Abreu.  “ Tivemos o cuidado de elencar  artesãos do Distrito Federal e Entorno para dar visibilidade à produção, às  técnicas e valorizar  peças produzidas com  recursos do cerrado. Outro compromisso foi com o público com necessidades especiais, reservamos esta oficina de modelagem em argila para nos dedicarmos a eles com atenção exclusiva”, explica a coordenadora das oficinas, Daiane Souza Alves.

A expectativa do produtor executivo, Julio Cesar Pereira, é que o trabalho de um artesão seja valorizado no processo, sabendo-se da dificuldade e dedicação que é fazer cada peça, conhecendo os saberes tradicionais das pessoas que vivem por meio dessa arte. “Estamos em uma região onde a maior parte das pessoas veio de outros estados, trazendo suas identidades étnicas, habilidades e aqui uniram seus saberes dando identidade à arte brasiliense”, justifica o produtor.

O dia será encerrado com a apresentação do  Grupo de Teatro de Rua Scutum, com Wellington Abreu, Juca Violeiro e Rodrigo Lélis, tocando e encantando o público com músicas do cancioneiro popular brasileiro. Ao final, haverá apresentação da peça A Baba da Onça Pintada. O Teatro Scutum tem uma década de existência e promove aos espectadores momentos únicos de participação no espetáculo. Com narrativas da diversidade brasileira, criam uma identificação  com o público, ao trazer à tona o cômico do cotidiano e as surpresas do lúdico. A apresentação do grupo será às 16h, saindo em cortejo pela Feira da Torre de TV até a tenda onde ocorrerá a apresentação final.

Todas as ações da 1ª edição do Estação Cerrado têm  acesso liberado. As inscrições para as oficinas também são gratuitas, mas as vagas são limitadas a 50 pessoas com idade a partir de 15 anos. As inscrições devem ser feitas antecipadamente pelo e-mail:estacaocerrado2018@gmail.com. Basta encaminhar o nome completo, a idade, um contato telefônico e aguardar a confirmação.

PROGRAMAÇÃO

1º de Setembro
09h-12h – Oficina de Flores
13h-16h – Oficina de Cerâmica
16h – Show do Grupo de Teatro de Rua Scutum 

6 de Outubro
09h-12h – Oficina de Acessórios étnicos
13h-16h – Oficina de Instrumentos
16h – Bumba Meu Boi do Seu Teodoro

10 de Novembro
09h-12h – Oficina de Acabamentos em Peças Artesanais
14h-16h – Consultoria acabamento e qualificação das peças artesanais
16h – Show do Seu Estrelo e o Fuá do Terreiro

15 de Dezembro
09h-12h – Oficina de turbantes étnicos
14h-16h – Consultoria Visão estratégica de mercado e propagação de técnicas e produtos por meio de
marketing
16h – Show de Moçambique

Todas as atividades serão gratuitas. As oficinas serão aplicadas mediante inscrição e têm vagas limitadas. Informações: facebook.com/estacaocerrado
estacaocerrado2018@gmail.com
(61) 9 8464 5403 / (61) 9 9232 0119

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.