CASA COR BRASÍLIA | Jardim do chef oferece mais motivos para vivenciar a natureza

Projeto da arquiteta e paisagista Marina Pimentel para a Casa Cor Brasília 2017 destaca a natureza no mundo contemporâneo

0

Totalmente inspirada no tema proposto pela Mostra Casa Cor Brasília 2017, Foco no Essencial, a arquiteta e paisagista Marina Pimentel projetou o Jardim do Chef, que pode ser visitado até 08 de novembro, no Lago Sul. Distribuído ao longo de 130 m², o projeto envolve todo o Espaço do chef e traz um toque de requinte, harmonia e aconchego a quem passa por lá, coisas que Marina acha essencial para a vida das pessoas.

Ela explica que fazer o projeto foi um tanto desafiador, afinal trazer um jardim para um local sombreado e árido não é uma tarefa simples: “Integramos o jardim ao projeto de arquitetura, para que o ambiente possa ser apreciado e vivenciado. Totalmente contemporâneo, mescla contrastes das linhas retas deste estilo com as formas e texturas orgânicas da vegetação. Com a predominância do verde, em variados tons, utilizamos 10 espécies cuidadosamente selecionadas”, explica ela.

Outros tipos de vegetação como samambaia, palmeiras, cica, jasmim manga, liriope verde misturam-se às peças ornamentais geométricas, formando esculturas no jardim e proporcionando identidade ao estilo do espaço. Destaque para o fundo de espelho, que surge entre as plantas, permitindo uma sensação de amplitude, sendo sobreposto pelos famosos cobogós, típicos de Brasília.

A funcionalidade também é um dos pontos fortes do projeto, com plantas que são capazes de purificar o ar, como é o caso da Palmeira Areca. “Conseguimos tornar o ambiente mais fresco e úmido, além, é claro, de trazer um sentimento de bem-estar. O paisagismo não pode apenas despertar o olhar, a ideia é fazer com que as pessoas vivenciem e contemplem essa experiência”, explica.

O Jardim do Chef tem o propósito de aguçar os sentidos do visitante, seja pelo olfato, por meio do aroma do Jasmim Manga; pela audição, com o balanço das folhagens ao vento tocando umas às outras; e pela visão, através da nuance de cores e do formado das diferentes folhagens.

Um convite para as pessoas ficarem um pouco mais, ao disponibilizar, mesmo em um ambiente fechado, a natureza em sua mais bela forma. É um jardim totalmente viável para se ter em casa, um local para receber amigos e vivenciar o frescor do verde”, conta.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.