Arte premiada de Brasília no Palácio do Buriti até janeiro

0 75

O I Prêmio de Arte Contemporânea Vera Brant apresenta mostra com vinte trabalhos de artistas de Brasília e do Entorno, em exibição no Salão Branco do Palácio do Buriti até 5 de janeiro, com entrada franca. A visitação ocorre de segunda a sexta, sempre de 8 às 18 horas, exceto feriados.

 

pedro-gandra-titulo-desilusao-sob-a-lua-foto-pedro-gandra

 

A premiação consagrou David Almeida com o primeiro lugar (R$ 15 mil) pela Pintura que integra a série “Conduta de risco”. O segundo lugar ficou com João Angelini, pela obra “Karma”, que recebeu R$ 10 mil. Pedro Gandra conquistou o terceiro lugar pela Pintura “Desilusão sob a lua” e levou o Prêmio de R$ 8 mil. Waleska Reuter foi agraciada com a Menção Honrosa por “Quarto Escuro”.

 

O júri especializado foi formado por Clara Mellac, Graça Ramos, Graça Seligman, Pedro Mastruobono e Rogério Carvalho. Eles definiram as vinte obras selecionadas por meio de edital, dentre as quais elegeram três premiados, além de escolher a personalidade homenageada pelo Troféu Vera Brant. Foram mais de 210 artistas inscritos e mais de 440 obras. Cada artista ou coletivo com obra selecionada recebeu uma ajuda de custo no valor de R$ 750,00. Os três premiados receberão os seguintes valores: 1º lugar: R$ 15.000,00, 2º lugar: R$ 10.000,00 e 3º lugar: R$ 8.000,00.

 

Além dos vencedores, a exposição é composta pelas obras de: André Vilaron, Arnaldo Saldanha, César Becker, Clarice Gonçalves, Eduardo Belga, Gustavo Silvamaral, Iris Helena, João Duarte, Júlia Milward, Luiz Olivieri, Julio Lapagesse, Nina Orthof, Patricia Bagniewski, Paul Setúbal, Renato Rios, Rodrigo de Almeida Cruz e Stenio Freitas.

 

Neste momento da história do País, o Prêmio adquire importante relevância, ao dar voz e espaço aos artistas em uma casa política como o Palácio do Buriti, sede do Governo de Brasília. A totalidade das obras aqui apresentadas, possui um viés absolutamente sensível ao nosso tempo. Não poderia ser diferente. A classe artística sempre foi berço de um olhar mais apurado acerca daquilo que nos rodeia. Ela é, e sempre será norte.” Declarou o curador do I Prêmio Vera Brant de Arte Contemporânea, Rogério Carvalho, na noite de premiação.

 

O I Prêmio Vera Brant de Arte Contemporânea homenageia a figura de Vera Brant. Falecida em 2014, ela foi escritora e uma das colaboradoras de Darcy Ribeiro na criação da Universidade de Brasília. Conviveu cotidianamente com os principais artistas que passaram ou viveram no DF em um momento de construção da identidade da nova capital, como Athos Bulcão, Glênio Bianchetti, Bruno Giorgi e Alfredo Ceschiatti. Além de colecionadora, seus registros indicam que influenciava diretamente a obra de muitos deles. Em sua residência, obra de autoria do arquiteto Zanine Caldas, passaram os nomes mais significativos da cultura brasileira até então. A simbologia, a memória e o legado desses momentos são registros importantes da história da capital. A escolha de seu nome está diretamente relacionada ao seu empenho para a criação de uma identidade artística brasiliense.

 

Já o Troféu Vera Brant foi criado com o objetivo de valorizar integrantes da cadeia produtiva das Artes Visuais, como uma maneira de contemplar este amplo universo que reúne artistas, grupos ou instituições, colecionadores, escolas, gestores públicos e galeristas. Nesta primeira edição, o “Troféu Vera Brant”, uma obra de arte criada pelo escultor Miguel Simão, foi uma homenagem concedida à pesquisadora artística Marília Panitz, uma personalidade importante para a cadeia produtiva das Artes Visuais no DF.

 

joao-angelini-titulo-karma-foto-joao-angelini-2

O I Prêmio Vera Brant de Arte Contemporânea adquire relevância ao levar a arte para o cotidiano das pessoas, no Palácio do Buriti, um espaço público de grande circulação de pessoas. Ao final da mostra, as três obras premiadas serão incorporadas às dependências públicas do Palácio do Buriti e poderão ser apreciadas de maneira definitiva em visitas posteriores. Pretende-se dar início ao acervo permanente do Palácio sede do Governo de Brasília com obras produzidas por artistas locais. Sua realização no Palácio do Buriti reforça os pontos turísticos da parte superior do Eixo Monumental, como o Memorial dos Povos Indígenas, o Memorial JK e a Praça dos Cristais, no Setor Militar Urbano. São espaços e edificações que merecem maior atenção de quem visita Brasília.

 

Serviço:
I Prêmio Vera Brant de Arte Contemporânea 
Visitação: Até 05 de janeiro de 2017, sempre de segunda a sexta, de 8 às 18 horas, exceto feriados
Local: Salão Branco do Palácio do Buriti (Via N1, 3 – Praça do Buriti, Brasília – DF)
Agendamento de escolas – Programa Educativo: (61) 99326-6390 e educativoverabrant@gmail.com
Classificação indicativa: Livre
Entrada franca
Informações: (61) 99326-6390.

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.